Com alguma frequência (quinzenalmente) faço uma viagem “à minha terra” e inevitavelmente passo por uma série de cidades, vilas, aldeias e lugares deste Portugal. Algumas, devo confessar que são verdadeiras pérolas do vocabulário português e foi exactamente isso que me impeliu a partilhar essa minha visão. Pois bem, na penúltima viagem que fiz apontei todos os nomes que me apareceram e eis o resultado:

Pombal – Venda da Cruz – Almagreira – Meires – Tinto – Bonitos – Redinha – Barrosos – Marco do Sul – Soure – Galiana – Barreiras – Ansião – Degracias – Pombalinho Venda Nova – Tapeus – Casal Cimeiro – Vale de Oliveira – Presa – Relves – Vale Janes – Cadaval – Serrazim – Rebolia – Arrifana – Condeixa – Conímbriga – Orelhudo – Casa Telhada – Cascantes – Vila Nova – Cernache – Antanhol – Moinho do Vento – O Limoeiro – Ceira – Coimbra- Adémia – Eiras – Pedrulha – Fornos – Vilela -Trouxemil – Euparria – Souselas – Barcouço – Pampilhosa – Mealhada – Carqueijo – Canedo – Vimieira – Cantanhede – Vacariça – Luso – Sernadelo – Grada – Alpalhão – Tamengos – Aguim – Curia – Espairo – Vale da Mó – Anadia – Vagos – Mogofores – Malaposta -Sangalhos – Avelãs de Caminho – São João da Azenha – Avelãs de Cima – Aguada de Cima – Oliveira do Barrô – Mourisca – Segodães – Carvalhosa – Pedaçães – Lamas – Valongo – Macinhada – Sevém de Cima Sevém de Baixo Paus – Alquerubim – Serenada – Albergaria-a-Velha – Valmaior – Albergaria – Albergaria-a-Nova – Salréu – Fradelos – Mundo Novo – Lojinha – Escusa de Cima – Eiras – Souto da Branca – Nóbrijo – Curval – Pinheiro da Bemposta – Palmaz – Bemposta – Alviães – Figueiredo – Oliveira de Azeméis – Cucujães – São João da Madeira.

nota: durante este “recenseamento” apareceram dois nomes que quero, igualmente, referir, mas que não são nomes de terras!: Bar Cinderela e Motel Príncipe Encantado.

Agora digam que as nossas terras não são capazes de fazer as delícias dos condutores e até mesmo daqueles que gostam de brincar com as palavras. Até o Miguel Esteves Cardoso no seu livro “Os Meus Problemas” constrói uma interessante história com outras tantas terras do nosso Portugal.
A viagem não foi feita sozinho, senão como conseguiria conduzir e escrever ao mesmo tempo?!!!

Partilhe este artigo: