Arquivo de Abril, 2004



revista interactiva

Esta não podia deixar de referir pois é imensamente interactiva e é de música! Partilhe este artigo:Tweet

Revistas em Barcelona

Acho que referi aqui uma vez a loucura que existe em torno das revista e por existirem revistas para tudo e mais alguma coisa, mas há revistas e revistas! Cada vez mais a música, a cultura, a moda, a arte, o webdesign… são um motivo para revistas a concepção de revistas, que normalmente se destacam […]

folhear uma revista

Querem folhear uma revista como se ela estivesse nas vossas mãos e ao mesmo ouvirem uma música ambiente bem escolhida? Sem querer fui dar à PUPU e achei extretamente interessante a ideia. Passem por lá e bom proveito! Partilhe este artigo:Tweet

suor

Ele corre pela nossa pele, como um respirar ofegante e cansado da nossa existência. Incomoda pela sua textura e liquidez e transforma um sorriso num movimento contínuo de disfarce. Surge abraçado a momentos de esforço ou então acompanha estados de perigo irreal e fica, perdura na sua essência de forma indesejada. Partilhe este artigo:Tweet

Terminei o meu tempo de recuperação e agora é voltar à carga. Receio entrar numa rotina que em nada é positiva. Mas julgo que regressei mais calmo, ou pelo menos com vontade de levar as coisas de forma mais calma, mais positiva e menos stressante. Ontem estive a ouvir, pela primeira vez o programa ” […]

E já agora outro exemplo, desta vez do site da Segurança Social, também produzido por uma portuguesa. Partilhe este artigo:Tweet

capa

Lembram-se do livro editado pelos nossos amigos, Paulo Querido e Luís Ene? Lembram-se? Então para aqueles mais curiosos aqui fica o site do autor da capa do referido livro. Achei-o por um mero acaso, mas acho que vale a pena, nem que seja para ver que a produção nacional, neste sector, também tem grandes profissionais […]

18h36m

A maré, do mar, parece agora recuar. Talvez vá para longe. Talvez suba em qualquer outro lugar, distante, e alguém como eu usufrui desse momento. Prazer! Partilhe este artigo:Tweet

18h30m

Oiço um ruído de fundo, de tábua seca, de metal, de pancadas descompassadas e risos, alguns risos sem pressa de o serem, e sinto neles alguma ansiedade, a ansiedade de quem não quer perder nada. Eu estou sentado e não preciso de ver o que fazem, imagino-o, e isso por agora serve-me. Partilhe este artigo:Tweet

18h26m

E na praia existe o mar. Temos nós uma relação privilegiada com esse colosso e no entanto voltamos-lhe as costas com frequência. Confiamos na sua força e ele na nossa sensibilidade. Quem fica a perder? Partilhe este artigo:Tweet




Sobre

You are currently browsing the diasdeblog weblog archives for Abril, 2004.

Longer entries are truncated. Click the headline of an entry to read it in its entirety.

Categorias

Arquivo