madredeus infinito

Continuo a nutrir uma enorme admiração por este fantástico grupo que desde cedo me cativou. Recordo-me perfeitamente a ocasião em que ouvi pela primeira a Teresa Salgueiro a cantar e prometi a mim próprio que a iria ver na primeira oportunidade que tivesse, e assim foi. No ginásio da Escola José Falcão em Coimbra estavam centenas de pessoas e eu com os meus 17 anos lá estava sentado, maravilhado com todo aquele ambiente, intimista, secreto, terno e lento. Ouviram-se os primeros acordes e logo o silêncio profundo se instalou, na altura ainda era a primeira formação dos Madredeus, e as músicas passaram e alimentavam assim o meu fascínio.
Agora lançaram “Um Amor Infinito” e, segundo Pedro Ayres Magalhães (in Blitz n.~1019) a coisa vai ainda durar até 2007… e possivelmente irá aparecer a Rádio Madredeus, e o projecto até pode continuar com outras sonoridades, com outros intervenientes…

Mas agora dura este amor infinito…depois logo se vê.

Partilhe este artigo: