Arquivo de Setembro, 2010



param como desesperados e prosseguem deambulam hirtos e sem esperança olham e já não vêm as estrelas e não pensam e não desejam e não sentem e já não são corpos são almas que ficaram agarrados à carne que não existe que não respira que não crê Partilhe este artigo:Tweet

chego a casa tarde, noite feita, lenta mas farta e tenho-a no silêncio toda para mim. gosto dela assim. agora preciso de lhe dar poesia, sobrecarregá-la de sons, imagens difusas, sonhos e sento-me, ligo o computador e não preciso de procurar o que quero ouvir. “Penny Sparke” dos Blonde Redhead entra, através dos headphones, [para […]

há uns tempos atrás perguntei no facebook o que era ler um livro e alguém respondeu “uma experiência pessoal”. verdade. ela torna-se mais verdadeira dependendo do livro que se lê, do nosso estado do espírito, da nossa história e das nossas vivências. os livros podem ser uma excelente companhia ou um óptimo instrumento de (auto) […]

como começamos o dia sabemos: acordamos e fazemos todas aquelas coisas rotineiras, nomeadamente ir trabalhar, que mesmo sendo um prazer acaba por ser uma rotina. depois passa o dia e com ele vêm uma série de obrigações, situações e emoções. as horas passam e nós presos à sua existência navegamos, tantas vezes sem remar, apenas […]

Quando vivia em casa dos meus avós, o meu tio tinha no quarto um gira-discos Philips, um amplificador e respectivas colunas. Eu, por vezes, na sua ausência, ia até ao quarto e explorava o pouco a que chegava. Eram momentos de adrenalina, pois ele podia regressar a qualquer momento. Outro momento inesquecível era quando ele […]




Sobre

You are currently browsing the diasdeblog weblog archives for Setembro, 2010.

Longer entries are truncated. Click the headline of an entry to read it in its entirety.

Categorias

Arquivo