A história começa com a curiosidade de conhecer um museu que apenas retinha numa memória de criança, duma viagem de autocarro com os avós. A possibilidade de o visitar perdeu-se e durante anos apenas a imaginação me dava algumas pistas de como poderia ser.

Há pouco tempo concretizei essa vontade e consegui visitar os dois edifícios que o constituem. Um de peças várias como pintura, mobiliário, tapeçaria, escultura, motas e bicicletas e brinquedos, e outro de carros, do mais antigo ao mais moderno, com mais ou menos potência, portugueses e estrangeiros, com história conhecida ou desconhecida. É uma viagem interessante a um mundo diferente. O museu, a história lê-se no site, não goza da centralidade de muitos, mas é um bom exemplo para outros.

Claro que o Caramulo é que podia ser explorado como marca, aproveitando as suas potencialidades em diferentes níveis, mas essa é uma realidade que ainda é pobre no nosso país. A máxima “vá para fora cá dentro”, só pode ser entendida se houver uma promoção capaz e duradoura que mobilize as pessoas e as leve a visitar os sítios.

Vale a viagem pela visita ao museu e fica a esperança de que continue a criar valor na região.

[museu do caramulo] [facebook]

Partilhe este artigo:

Sem comentários

  1. Sem comentários

Comente