Os últimos dois anos começaram com a leitura de livros de José Rodrigues dos Santos, mas este ano decidi mudar e fui explorar um autor contemporâneo, da minha geração, João Tordo. O “Bom Inverno”, é um livro com uma densidade cinematográfica que me fez consumi-lo nas poucas vezes que o abri. Não me espantaria que um realizador senti-se o impulso de pegar nas personagens e lhes desse o sopro da vida. Daria uma excelente película.

O vencedor do prémio José Saramago, em 2009, construiu uma trama difícil de resistir e deixou-me curioso para os seus restantes livros. Penso que apenas esse facto é por si só muito positivo.
É bom sentir que Portugal continua em grande através dos seus mais recentes autores e que para ler boas obras não temos que recorrer apenas aos clássicos.

[blog de João Tordo] [facebook] [wikipedia]

Partilhe este artigo:

1 comentário

  1. Sem comentários

Comente